Ginecologia e ObstetríciaSexualidade

Sexualidade: como chegar ao orgasmo feminino

orgasmo feminino

Dra. Lilian Fiorelli, médica ginecologista pela Faculdade de Medicina da USP, e especialista em Sexualidade Feminina e Urologinecologia explica a importância do orgasmo feminino e dá dicas de como melhorar o desejo e a sexualidade feminina.

As perguntas mais comuns que as mulheres levam relacionadas a sexualidade para o consultório médico são: por que eu não sinto desejo com o meu parceiro(a)? Como alcançar o orgasmo feminino? Existe algum remédio para melhorar o libido?

Devido à prevalência de dúvidas como essas e de estatísticas, como a da Secretaria de Saúde, em que 48% das mulheres tem queixa quanto ao desejo sexual, é que vemos como a população é desprovida de informações sobre o assunto e o quanto é importante discutir sobre sexualidade.

Muito disso deve estar subdiagnosticado, já que muitas das mulheres tem vergonha do assunto, sobretudo dentro da rede pública de saúde. O fato de não se difundir que muitas vezes a falta de desejo sexual é tratável, curável e que pode impactar positivamente na qualidade de vida da pessoa.

Outras estatísticas mostram que 80% das mulheres que têm alguma queixa sobre sexualidade e desejo sexual, dessas 20% apresentam queixas ou dúvidas quanto ao orgasmos.

É por isso que precisamos falar sobre o orgasmo feminino e desejo sexual.

Quase sempre, pacientes que chegam no consultório com problemas de sexualidade, buscam uma solução rápida para o problema, e até mesmo “pílulas mágicas” para ter um melhora do desejo sexual. Infelizmente, essa pílula mágica não existe.

Para alguns casos específicos, o tratamento com remédios pode ser indicado, mas isso depende única e exclusivamente do acompanhamento e indicação médica.

Se a pílula mágica não existe, o que deve ser feito?

Primeiro devemos entender como nosso corpo funciona, e como melhorar isso.

Sexualidade é quase um sinônimo de felicidade. E em quais momentos da vida estamos felizes? Geralmente, nos sentimos felizes quando várias áreas da nossa vida estão de forma harmoniosa: auto estima, família, trabalho, relacionamentos, etc.

Para a sexualidade acontecer, precisamos estar com os pilares de nossas vidas alinhados.

A sexualidade não está no sexo, mas está na forma como você se expressa, fala, abraça, se comunica com parceiro e com as pessoas ao seu redor, e por isso nosso autocuidado e auto estima são tão importantes!

Os pilares de nossas vidas, que precisam estar em harmonia para que nossa sexualidade também funcione de forma harmoniosa são:

O Trabalho

Ter algo para se dedicar, acordar todos os dias para fazer aquilo, e ser feliz com seu próprio trabalho, desenvolvendo todo o seu potencial, alcançando o sucesso e felicidade profissional. Em alguns casos o trabalho pode ser entendido como os próprios afazeres de casa ou até projetos sociais. É o motivo de acordar todos os dias para construir algo.

A Saúde

Sempre é fundamental cuidarmos da saúde de nosso organismo como um todo. Precisamos fazer o controle de doenças já conhecidas, e o mais importante, a promoção de saúde: adotar a prática de exercícios físicos, e hábitos que vão impactar na qualidade de nosso dia a dia, como uma alimentação saudável, meditação, ou outras formas de trabalhar sua mente.

Dentro da aspecto da saúde, também temos o sono bem dormido, já que insônia pode ser prejudicial, com os perigos do sono não reparador, que podem ter repercussões tanto clínicas quanto sexuais.

Os Relacionamentos

Relacionamentos podem ser complicados, mas nem por isso devemos abrir mão deles, da mesma forma que ter um(a) parceiro(a) não é sinônimo de felicidade. Mas, ter um parceiro, pode ser uma boa forma de chegar a esse harmonia. Quando nos relacionamos bem com todos ao nosso redor, a vida flui de maneira mais leve e interessante.
Para um bom relacionamento temos que sempre ter em mente 3 pilares: Amor, Comunicação e Empatia.

Família

Assim como nossos relacionamentos, é crucial estarmos em harmonia com aquelas pessoas que amamos e consideramos como família.

Lazer

É importante ter um momento só seu, para relaxar e fazer o que gosta, seja sozinho ou com pessoas queridas.

Se algum desses pilares não estão harmoniosos, eles podem sim influenciar na qualidade de vida, e em consequência na nossa função sexual. O corpo fala, e a sexualidade está relacionada diretamente com nosso corpo e com nossa mente, por isso, precisamos de uma cabeça boa e um bom corpo para nossa sexualidade estar em harmonia e em funcionamento.

A grande maioria dos problemas sexuais estão dentro desses pilares, e refletem sim no sexo.

 

Como funciona o ciclo de resposta sexual feminino?

orgasmo

Desejo sexual é a vontade de ter relação, excitação são todas as modificações corporais que ocorre no sexo, quando seguido por mais estímulos pode chegar até alcançarmos o pico de orgasmo, que podem ser múltiplos (e isso é melhor ainda!). Depois, durante a resolução, acontece o relaxamento, liberação de hormônios, como a ocitocina, conhecida por ser o hormônio do amor.

O ciclo de resposta sexual feminino nunca é linear, mas o ideal seria. Durante o desejo e excitação, nossa cabeça pensa em dezenas de outras coisas, nós perdemos a atenção com pequenos detalhes e às vezes nos perdemos no momento do sexo. Para o sucesso, é necessário ter foco, como tudo em nossas vidas!

Alguns treinos, como a meditação, podem ser ótimos para melhorarmos nosso foco, não só em relação ao sexo, mas em atividades diárias também. Mas, quando a perda de foco beira a ansiedade ou depressão, ele deve ser investigado e tratado.

Os Sentidos como Aliados do Desejo Sexual

O desejo acontece em uma cabeça tranquila e focada no sexo, e o desejo basicamente começa dentro da nossa cabeça e do nosso imaginário. Mas, o desejo também pode acontecer por estímulos, que beiram os cinco sentidos: tato, olfato, visão, degustação e audição.

Na mulher, o tato é muito aflorado, por isso, o parceiro ou parceira pode abusar disso. Isso pode incluir desde carinhos até uma abraço mais forte, por exemplo. É por isso também que as preliminares são tão importantes.

Deve-se investir nas preliminares, já que são elas que vão construir o processo fisiológico para o orgasmo feminino ser alcançado mais rápido. Nosso corpo é coberto por pele, nosso maior órgão em sensibilidade: usem a abusem da pele!

Também na mulher, o olfato é muito aguçado, podendo trazer lembranças e aflorando sentimentos e sensações.

A degustação também tem um papel importante, e existem alguns alimentos que podem ajudar, e você pode saber mais sobre o assunto clicando aqui.

Já a audição, também ajuda a instigar e criar fantasias no nosso imaginário: falar alguma coisa no ouvido, a respiração do parceiro, etc.

Mas, e a vergonha?

Muita gente não tem desejo sexual por vergonha de se entregar para o parceiro. Isso é trabalhado com o autoconhecimento. Quanto mais você conhece seu corpo, quanto mais auto estima, menos você vai ter vergonha. O sexo é entre quatro paredes, por isso, relaxe, se solte. Deixe de lado essa vergonha, vá de luz acesa, não se importe com a gordura, com cicatrizes, com a celulite ou estrias. Vamos trabalhar essa auto estima que o foco é ser feliz!

Outro estímulo importante é a fantasia: quanto mais a gente estimula nosso cérebro a trabalhar de uma forma que nos traga benefícios, nós criamos vias para alcançarmos esse estado mais facilmente. A fantasia é uma das forma de treino a fazer o seu cérebro a pensar mais em sexo, e para isso, você pode durante ao longo do seu dia a trazer lembranças de sexo.

Para o homem, essas lembranças acabam sendo mais visuais, enquanto para muitas mulheres, o estímulo visual funciona menos. A mulher quase sempre prefere criar fantasias, como por exemplo ler um livro erótico.

O estímulo de fantasia pode ser feito diariamente, com estímulos junto a seu parceiro(a), com uma mensagem cheia de intenção, por exemplo: “não vejo a hora de te ver a noite”. Pensar na lingerie que irá usar, visualizar o momento… A parte de planejamento para esse momento – do sexo – vai te instigando, e cada vez mais irá ativar essa fantasia que existe dentro de você.

Enquanto isso, um dos hormônio responsáveis pelo desejo sexual, a dopamina, é somente obtida de forma natural em nosso organismo, por isso, o trabalho deve ser interno para aumentarmos o desejo sexual.

Algumas das formas de liberar dopamina de maneira natural, é a prática de atividades intelectuais e exercícios físicos, que aumentam a quantidade de dopamina em nosso corpo, além de participar ativamente na melhoria de nosso desejo sexual.

O Clitóris, O Ponto G e o Orgasmo Feminino

Durante as preliminares, e a parte de excitação, temos o aumento da frequência cardíaca, aumenta a pressão sangüínea, a circulação do sangue, além de causar uma vasodilatação em nosso corpo em geral, como também na pelve.

Com isso, a bochecha fica rosada, os mamilos ficam mais eretos, a pelve começa a liberação de secreção vaginal para a lubrificação, além do clitoris que aumenta e fica mais duro (muito semelhante com o processo que ocorre com o pênis).

orgasmo

Foto: O Clitóris

O estímulo do clitóris, pode melhorar a excitação, além de ser o melhor caminho para o alcance do orgasmo feminino. Existem técnicas para se melhorar o toque nessa região, e por isso, a importância do autoconhecimento, com o toque e a masturbação, por exemplo.

O clitóris é muito mais sensível do que o pênis. Ele é órgão exclusivo do prazer feminino. Cada uma descobre uma maneira própria de estimular o clitoris, e o interessante é sempre estar se estimulando, para entender não só seu corpo, mas a maneira como ele muda com o tempo. O clitóris acaba sendo um facilitador para o orgasmo feminino, com o estímulo certo fica mais fácil ainda.

A maior parte do clitóris fica dentro da pelve da mulher, o que enxergamos é somente a cabeça do clitóris. Ele meio que envolve parte da vagina e existe um ponto específico onde ele atua com maior sensibilidade na vagina, que popularmente foi chamado de Ponto G.

Muitos acreditam que o tal Ponto G não existe, mas o que sabemos é que existe uma região mais sensível na vagina que fica mais entumecida na excitação e que também serve como facilitador para o orgasmo feminino durante a penetração vaginal: fica de 3 a 5 centímetro para dentro da vagina na parede anterior da vagina. Algumas posições sexuais favorecem esse estímulo.

Super Dicas de como melhorar Desejo Sexual e Orgasmo Feminino

– Conhecimento

  • Entenda como é a anatomia do corpo e o funcionamento do corpo durante o sexo.
  • Exercício visual: Olhe para todo seu corpo e se conheça, se ame, se aceite!
  • Exercício tátil:
    • Toque todas as partes do seu corpo: cabeça, pescoço, braços, peitos, etc. Descubra qual é a melhor forma de toque, com cremes, hidratantes, mais suaves, etc. A intenção é se conhecer de verdade, para saber onde você tem mais sensibilidade, assim você comunica seu parceiro(a) e estabelece uma comunicação entre vocês.
    • O toque erótico: conhecimento próprio para masturbação. Podemos alcançar a excitação por meio de qualquer parte de nosso corpo, por isso o autoconhecimento é muito importante. Porque não “reprogramar” nosso cérebro para sentir prazer no corpo inteiro? Teste o toque em outras partes do seu corpo e descubra onde você mais sente prazer. Isso também pode render dicas valiosas para seu parceiro(a).

– Estímulo de fantasias (conforme dito ao longo do texto)

– Auto cuidado

Cuide de sua saúde física, emocional e espiritual. Inclui cuidados com dieta, exercícios e sono.

– Cuidados com o Relacionamento

– Exercícios do Assoalho Pélvico

– Experimentar posições diferentes

Respostas a outras perguntas frequentes sobre a sexualidade e orgasmo feminino

Como melhorar o prazer durante o ato sexual?

Você conhecendo seu corpo, e comunicando seu parceiro: vocês mudam de posição, acabam tendo uma criatividade para atingir o orgasmo feminino, etc.

Preciso sempre tocar o clitóris para alcançar o orgasmo feminino?

Não, mas ele ajuda muito. Procurar formas de fazer isso acaba sendo muito interessante.

Existem posições que favorecem muito o estimulo do clitoris, e que ajudam a estimular o clitoris sem o auxilio das mãos, como a posição cavalgar (mulher sentada em cima do parceiro): além das mãos, você pode usar vibradores! O casal vai a loucura!

Alcançando o Ponto G Feminino

Algumas posições favorecem atingir o ponto G na penetração vaginal: posição “papai mamãe” (homem em cima), com um travesseiro na região lombar da mulher que eleve a pelve; ou nesta mesma posição mas o homem de pé fora da cama.

Cada vez que você melhora sua performance durante o sexo, e acaba tendo melhores experiências e aperfeiçoando o orgasmo feminino, isso cria memórias positivas sobre o sexo e facilita ainda mais a aflorar o desejo sexual nas próximas relações. Tudo que é bom a gente quer fazer de novo!

 

Gostou de entender mais sobre a sexualidade feminina e das dicas? Como você viu, para atingir uma vida sexual plena, alguns esforços são necessários, esforços dos quais proporcionam diversos benefícios para sua saúde física, mental, relacionamentos e para a qualidade de vida como um todo.

Busque sempre estar alinhada, com os diversos pilares que compõem nossa felicidade, já que sexo também é felicidade! 😉

Guia da Mulher Adulta Download Powered by Rock Convert
Lilian Fiorelli

Lilian Fiorelli

Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da FMUSP, onde também se especializou em Uroginecologia e Sexualidade Humana.

1
Olá! Posso te ajudar com alguma dúvida sobre agendamento de consultas?
Powered by