Ginecologia e Obstetrícia

Quais os possíveis tratamentos para irregularidade menstrual?

tratamento para irregularidade menstrual

O ciclo menstrual irregular pode ter várias causas, como alterações hormonais e até estresse, sendo que para ser considerado realmente anormal, deve se repetir por pelo menos 3 meses seguidos. É muito importante que o sangramento menstrual irregular seja investigado e tratado adequadamente de acordo com sua causa.

Quanto ao tratamento para irregularidade menstrual, ele deve ser escolhido unicamente por um ginecologista, que irá se basear nas causas para que haja a melhora no cenário como um todo.

Acompanhe o artigo e saiba mais!

Tratamento para irregularidade menstrual

O tratamento para irregularidade menstrual é escolhido conforme a sua causa.

Desta forma, a terapia pode incluir:

  • Tratamento hormonal;
  • Modificar o anticoncepcional utilizado;
  • Encerrar o uso de determinado medicamento;
  • Tratar a doença causadora;
  • Mudança no estilo de vida, incluindo a manutenção do peso ideal e o tratamento do distúrbio alimentar;
  • Buscar alternativas para reduzir o estresse;
  • Cirurgia em casos mais graves.

Se a alteração do ciclo menstrual está vinculado a algum distúrbio endócrino, o tratamento para irregularidade menstrual incluirá o uso de algum regulador hormonal, por exemplo, medicamentos para controle da tireóide, da prolactina, da glicemia, da insulina ou até para controle de ovulação se for o caso ou anticoncepcional.

Já as cirurgias costumam ser indicadas em casos de fatores orgânicos, como miomas, tumores ou pólipos. Nesse caso, o médico pode recomendar a remoção da lesão, o que favorece para que a menstruação retornasse ao normal.

Além de contar com o apoio do ginecologista, pode ser necessário um trabalho multidisciplinar. Assim, caso o problema tenha relação com o peso e a alimentação, o nutricionista terá um papel fundamental, assim como, em caso de estresse excessivo, pode ser necessário contar com o apoio de um psicólogo.

O que indica uma menstruação irregular

A menstruação irregular é aquela que não mantém uma normalidade a cada novo período. A maneira mais fácil de identificar a existência do problema é anotar na agenda o dia exato em que menstruou, quanto tempo durou o ciclo e como foi o fluxo (existem alguns aplicativos que ajudam neste controle).

Para ser considerado realmente uma irregularidade, é preciso que alguma das características abaixo se repita por pelo menos 3 meses seguidos:

  1. O tempo entre cada período varia de um mês para outro, ou tem intervalos curtos (demora menos de 21 dias) ou intervalos longos (mais do que 35 dias);
  2. Em determinados ciclos, a mulher perde mais ou menos sangue que o normal;
  3. O número de dias de sangramento menstrual varia muito;
  4. A pessoa sente mais dor que o habitual em determinados ciclos.

Quais as suas causas

São diversas as causas relacionadas à irregularidade menstrual, sendo fundamental descobrir qual é a da paciente para realizar o tratamento adequado.

Se não há qualquer suspeita de gravidez, os principais motivos que podem levar ao distúrbio são:

  • Alterações hormonais;
  • Perda ou ganho de peso abrupto e excessivo;
  • Transtorno alimentar, como anorexia;
  • Prática muito intensa de atividade física;
  • Estresse;
  • Consumo de drogas;
  • Hímen imperfurado;
  • Amamentação;
  • Síndrome do ovário policístico;
  • Uso de DIU (dispositivo intrauterino);
  • Mioma uterino;
  • Pólipo endometrial;
  • Modificar a pílula anticoncepcional;
  • Uso de determinados medicamentos;
  • Endometriose;
  • Inflamações.

Como é feito o diagnóstico do problema

No momento em que é constatado que o seu ciclo menstrual não está mantendo uma regularidade, o primeiro passo é consultar o ginecologista. Para facilitar o diagnóstico, a mulher já deve chegar na consulta com algumas informações imprescindíveis para o especialista, como:

  1. Principais sintomas;
  2. Histórico médico de doenças, cirurgias e quais os medicamentos consumidos;
  3. Dia da última menstruação e qual foi o intervalo entre ela e a anterior (se tiver o histórico de sangramento menstrual de pelo menos os 3 últimos meses melhor ainda);
  4. Quantos dias dura, em média, a menstruação;
  5. Qual a aparência da menstruação;
  6. Caso de infecção vaginal, cirurgia ou algum trauma local;
  7. Sintomas na relação sexual: dor ou sangramento.

Após esse breve questionário, o médico irá examinar e pode solicitar alguns exames específicos para verificar a sua causa, como exames de sangue, ultrassonografia e outros mais específicos, para, então, comprovar a causa da irregularidade menstrual e, assim, iniciar o tratamento adequado e controle de algumas consequências do sangramento como a anemia por exemplo.

—-

É de fundamental importância realizar o diagnóstico e tratamento para irregularidade menstrual, principalmente porque ele é pode ser um indício de que outro problema está ocorrendo no corpo da mulher.

Guia da Mulher Adulta Download Powered by Rock Convert
Lilian Fiorelli

Lilian Fiorelli

Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da FMUSP, onde também se especializou em Uroginecologia e Sexualidade Humana.

1
Olá! Posso te ajudar com alguma dúvida sobre agendamento de consultas?
Powered by