Ginecologia e Obstetrícia

Laparoscopia X Histeroscopia

Vídeo-Laparoscopia

Vídeo-Laparoscopia

A vídeo-laparoscopia é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva que pode ser aplicada na grande maioria das cirurgias ginecológicas abdominais. É considerada minimamente invasiva pois proporciona trauma cirúrgico consideravelmente inferior à cirurgia convencional.

É realizada através de pequenas incisões cirúrgicas, pelas quais são introduzidas as pinças cirúrgicas através de portais, chamados trocateres, e visualizada através de uma ótica conectada a uma câmera de vídeo de alta definição.

A recuperação pós-operatória é significantemente melhor comparada a cirurgia convencional, com menor dor, melhor aspecto estético e menor perda sanguínea.

As principais cirurgias ginecológicas realizadas por laparoscopia são indicadas para o tratamento de miomas uterinos (miomectomia), retirada do útero (histerectomia), retirada de cistos ovarianos (ooforoplastia), retirada de ovários (ooforectomia), infertilidade, adenomiose, endometriose, além do câncer de colo uterino, câncer de endométrio e alguns casos de câncer de ovário.

Vídeo-Histeroscopia

A vídeo-histeroscopia também é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva, utilizada para tratamento de doenças intra-uterinas, ou seja, somente aquelas doenças restritas à parte interna do útero.

É realizada através de um um instrumento cirúrgico introduzido pelo colo uterino, pelo qual são inseridos pinças cirúrgicas e uma pequena ótica conectada a uma câmera de vídeo.

É indicada para o tratamento de pólipos endometriais, miomas uterinos restritos à parte interna (miomas submucosos), septos uterinos (um tipo de malformação uterina), sinéquias uterinas (cicatrizes na parte interna do útero) e no tratamento de alguns casos de sangramento uterino anormal. Essa técnica permite uma rápida recuperação, e oferece baixo risco de complicação.

Dr. Tomyo Arazawa

Guia da Mulher Adulta Download Powered by Rock Convert
Dr. Tomyo Arazawa

Dr. Tomyo Arazawa

Me formei em Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Após a faculdade, fiz Residência Médica e especialização e Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da FMUSP. Fui Médico Preceptor (chefe dos residentes) da Disciplina de Ginecologia da FMUSP logo após o término da residência médica. Me especializei em cirurgias minimamente invasivas, tais como cirurgias laparoscópicas, histeroscópicas e cirurgias robóticas. Hoje minha dedicação está voltada a atenção, assistência e estudos a pacientes com dor pélvica e especialmente endometriose.

1
Olá! Posso te ajudar com alguma dúvida sobre agendamento de consultas?
Powered by