Ginecologia e Obstetrícia

Qual o melhor tratamento para infecção do útero?

tratamento para infecção do útero

A infecção do útero ocasiona uma irritação nos tecidos do órgão e acomete principalmente mulheres em idade fértil. É causada principalmente por bactérias e sua forma mais grave e uma moléstia inflamatória pélvica aguda (MIPA). Quando ocorre no colo do útero, recebe o nome de cervicite (ou endocervicite). Não há tratada pode acometer a parte interna do útero (endométrio, gerando a endometrite) e sem tratamento adequado infecta tubas uterinas, pelve e até o abdome todo! (Síndrome de Fitz-Hugh-Curtis) Mas calma! Com os cuidados médicos e um acompanhamento médico, é possível reverter o quadro com tranquilidade. Acompanhe nosso raciocínio!

Sintomas da doença

Os maiores indícios de uma infecção no útero são: sangramento para o período menstrual; sangramento durante ou depois da relação sexual; corrimento amarelado, amarronzado ou acinzentado com mau cheiro; dor ao urinar; dor durante a relação sexual; desconforto na parte de baixo da barriga; sensação de inchaço no útero ou na região da bacia.

Causas da infecção do útero

É essencial identificar uma causa da doença, já que a forma de tratamento depende muito disso. A MIPA é causada principalmente por 2 bactérias: Chlamydia trachomatis e Neisseria gonorrhoeae (a gonorréia). Contudo, algumas infecções acometem basicamente o colo do útero (cervicitos) e podem ser resultantes de: Infecções pelo HPV; outras doenças sexualmente transmissíveis; vaginites infecciosas (vaginose e candidíase, por exemplo); falta ou excesso de higiene na região íntima (o uso de duchas vaginais, por exemplo, altera o pH do local e favorece o desenvolvimento de micro-organismos que causam doenças); Alguns cervicitos não são causados ​​por infecção e podem ser outros diagnósticos diferenciais: lesões provocadas por trauma (como na relação sexual por exemplo) famosas “feridinhas no colo do útero” – característica do colo do útero de alguns pacientes que mostra células mais sensíveis e que inflamam com facilidade (ectopia cervical). alergia a preservativos, ao diafragma (método contraceptivo) ou a produtos químicos.

Como uma infecção pode afetar a gravidez

Das causas mencionadas de infecção no útero, MIPA é a que mais pode dificultar a gestação. Na fase ativa da doença pode impedir que o embrião se implante nas paredes do órgão. Se a infecção como tubas uterinas, mesmo após o tratamento, pode gerar áreas de cicatriz que fecham parcial ou totalmente o caminho para uma passagem do óvulo até o útero. Esta situação pode impedir uma fecundação ou uma fecundação pode acontecer na tuba sem uma passagem do embrião até o útero, formando uma gestação ectópica (gestação fora do útero, uma emergência na maioria das vezes de cirurgia) Em caso de cervicitos que ocorram quando uma mulher já está grávida, geralmente não há interferência sem crescimento e não há desenvolvimento do feto, se a doença para tratada de forma correta e sem demora.

Tratamento para infecção do útero

O tratamento pode ser usado com antibióticos, antifúngicos ou cauterização , dependendo exclusivamente do que causar uma infecção. Quando a origem do problema para alguma doença sexualmente transmissível, como gonorreia, e clamídia, recomenda-se que o (a) parceiro (a) sexual do paciente também é avaliado (a) e tratado com preservativo, para evitar uma recontaminação. O solicitar médico, também, uma cauterização do colo do útero. Esse tratamento é realizado na posição da coleta do papanicolau. Porém, nesse caso, o ginecologista anestesia a região, para que a mulher não esteja dentro do processo, e insere um aparelho mais comprado dentro da vagina. Com esse instrumento, ele queima como lesões, o que pode levar entre dez e 15 minutos. O procedimento também pode ser feito em cirurgião.

Como se prevenir e evitar complicações?

Manter como consultas com seu ginecologista em dia é extremamente importante, já que o problema pode ser facilmente detectado na consulta de rotina. A partir daí, como medidas para solucionar a condição, podem ser afastados, diminuindo os riscos. O tratamento adequado para o seu quadro, especificamente, deve ser discutido com um médico, porque uma escolha do método depende dos fatores que listamos acima e de outros, ainda. Evite recorrer a remédios caseiros e agende uma consulta caso apresente qualquer um dos sintomas relacionados neste artigo.

Guia da Mulher Adulta Download Powered by Rock Convert
Lilian Fiorelli

Lilian Fiorelli

Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da FMUSP, onde também se especializou em Uroginecologia e Sexualidade Humana.

1
Olá! Posso te ajudar com alguma dúvida sobre agendamento de consultas?
Powered by