Ginecologia e Obstetrícia

Cuidados pós parto na recuperação da laceração

Por novembro 20, 2018 Nenhum comentário
recuperação da laceração

A laceração perineal é uma das maiores preocupações das mulheres que pretendem realizar o parto normal. Trata-se de um rasgo que pode ocorrer no tecido do canal do parto para possibilitar a saída da cabeça do bebê.

É essencial entender como funciona a recuperação da laceração e as alternativas existentes para amenizar seus sintomas por se tratar de uma situação dolorosa e que pode gerar desconfortos ao longo do período do puerpério.

Separamos informações úteis sobre os cuidados que devem ser tomados durante a recuperação da laceração, bem como mais informações sobre a fissura em si. Boa leitura!

Quais são os sintomas mais comuns durante a recuperação da laceração?

Laceração nada mais é do que o rompimento natural da pele ou de outras estruturas do períneo para possibilitar que o bebê consiga sair. Ela pode ocorrer porque o canal do parto é muito estreito ou então porque a zona do períneo não conta com a elasticidade suficiente para facilitar esse processo.

Para se ter uma ideia de o quanto essa situação é comum, em média, de 53 a 79% das mulheres afirmam terem sofrido, mesmo que de leve, esse tipo de fissura.

Muitas mulheres confundem laceração e episiotomia, que é o corte realizado para ampliar o espaço para o bebê passar. Porém, são situações diferentes, visto que a primeira ocorre de forma natural e a outra é considerada um tipo de cirurgia feita para evitar lacerações graves.

diversos sintomas que podem surgir durante a recuperação da laceração. Eles variam conforme as áreas que foram atingidas, a profundidade e se foi necessário ou não a realização de pontos.

De forma geral, porém, as principais reclamações costumam ser:

  • Dor e desconforto local;
  • Vermelhidão, irritação e inchaço na região perineal;
  • Dor durante as relações sexuais;
  • Incontinência urinária;
  • Incontinência anal (perda de gazes ou até fezes sem querer).

Cuidados que devem ser tomados no pós-parto

Durante a recuperação da laceração, há três pontos fundamentais que devem ser levados em consideração. No caso, são os problemas que devem direcionar os cuidados diários.

São eles:

1) Evitar infecções

Por se tratar de uma fissura, é fundamental adotar medidas para evitar que a região infeccione e, assim, gere mais problemas para a mãe. Para isso, devem ser tomados alguns cuidados durante a recuperação da laceração:

  • Utilizar calcinha de algodão e, quando possível, ficar um tempo sem, a fim de proporcionar que a região íntima respire;
  • Lavar a região da vagina com água corrente após ir no banheiro, ao invés de utilizar o papel higiênico;
  • Utilizar produtos de higiene íntima com pH neutro;
  • Lavar bem as mãos antes e depois de usar o banheiro;
  • Trocar o absorvente com regularidade;
  • Evitar fazer muito esforço durante o dia e sentar-se sempre com muito cuidado;
  • Se necessário, tomar antibiótico.

2) Controlar as dores e desconfortos

Mesmo em casos de laceração sutil, é muito comum sentir um pouco de dor, visto que a região por si só é bem sensível. Para contornar os desconfortos, porém, há algumas opções simples e que podem ser feitas sempre que necessário:

  • Tomar banhos mornos, deixando que a água escorra bastante pela região afetada;
  • Realizar banhos de assento;
  • Evitar ficar muito tempo sentada e quando o fizer, sentar em cima de uma almofada com um buraco no centro;
  • Aplicar gelo ou compressas embebidas em chá de camomila (Uma dica é molhar um pouco o absorvente de calcinha, deixar no freezer e depois deixar na calcinha por 15 minutos);
  • Secar a região íntima com delicadeza, evitando esfregar ou pressionar o local;
  • Jogar água na região íntima enquanto urina para diluí-la e, assim, reduzir a ardência que ela pode provocar.

3) Promover a cicatrização

Grande parte das ações realizadas para evitar a infecção durante a recuperação da laceração igualmente são benéficas para promover a cicatrização. Além delas, há outros cuidados que podem ser realizados:

  • Evitar roupas muito justas;
  • Utilizar pomada cicatrizante;
  • Aplicar spray antisséptico após a higiene;

4) Melhorar a dor na relação e incontinências urinária e anal

Realizar os exercícios de Kegel promove melhora da dor na relação e de incontinências urinária e anal.

Especificamente sobre os exercícios citados acima, eles fazem parte de uma modalidade muito importante para as mulheres conhecida como fisioterapia pélvica. Ela tem como principal objetivo fortalecer a musculatura da região da pelve e, assim, permitir uma recuperação da laceração a mais rápida e indolor possível.

Além disso, ela é ideal também como atividade preventiva. Pode ajudar no parto se realizada durante a gravidez, e, assim, evitar que ocorra a fissura.

É importante destacar que o acompanhamento de um ginecologista obstetra é imprescindível para uma plena recuperação da laceração. Afinal, somente ele tem a capacidade de indicar o melhor tratamento para os sintomas de cada paciente.

Lilian Fiorelli

Lilian Fiorelli

Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da FMUSP, onde também se especializou em Uroginecologia e Sexualidade Humana.

1
×
Olá! Como a Alira pode te ajudar?