Cardiologia

Desmaios? A causa pode ser a síncope vasovagal

síncope vasovagal

Conhecidos cientificamente como síncopes, os desmaios são situações em que a pessoa abruptamente perde a consciência e a capacidade de permanecer em pé. Depois desse momento desacordado, a recuperação geralmente é rápida e não há nenhum tipo de sequela.

Os desmaios não são considerados uma doença, mas um sintoma que pode tanto indicar a presença de algum problema cardíaco ou neurológico.

Apesar de não ser tão conhecida na população geral, ela é muito comum e, felizmente, costuma não ser grave. Leia, abaixo, mais sobre o assunto, incluindo alternativas para reduzir sua incidência.

O que é síncope vasovagal?

A síncope vasovagal ocorre quando há uma ativação inadequada do nervo vago, levando à diminuição da pressão arterial e à redução dos batimentos cardíacos. Ela costuma acometer, principalmente, jovens que não possuam nenhum tipo de doença, mas também pode acontecer em pessoas com mais idade.

Para entender melhor sobre esses desmaios, é importante compreender o funcionamento do sistema nervoso autônomo. Ele é dividido em duas partes que precisam estar sempre em equilíbrio:

  • sistema nervoso simpático: é responsável pelo aumento na pressão arterial, por acelerar os batimentos cardíacos e nos colocar em alerta;
  • sistema nervoso parassimpático: é o oposto, ou seja, reduz a pressão e a frequência cardíaca.

O nervo vago, que está relacionado à síncope vasovagal, comporta fibras do sistema nervoso parassimpático. Ele nasce dentro do cérebro e alcança diversos órgãos, como o coração, o pulmão, o intestino e a própria pele.

É através desse nervo que o cérebro capta informações sobre as vísceras, ao mesmo tempo em que ele é, também, incumbido de controlar algumas funções dos órgãos que inerva, como a frequência cardíaca, a produção de suor e a musculatura da face.

O que causa a síncope vasovagal

O desmaio ocorre quando há um estímulo anormal do nervo vago, gerando uma queda brusca de pressão, diminuindo o envio de oxigênio e sangue para o cérebro. Nem sempre ocorre o desmaio, ou seja, a síncope. Há casos em que o estímulo recebido pelo nervo vago não é tão grande a ponto de levar ao desmaio em si, mas pode acarretar enjoos, tonturas, mal-estar, sudorese, escurecimento da visão e palidez. Nesse caso, falamos de síndrome vasovagal.

A condição pode ser induzida por:

  • dor intensa;
  • ficar em pé por muito tempo;
  • medo ou ansiedade extrema;
  • levantar-se ou movimentar-se abruptamente;
  • calor;
  • emoção ou tensão muito forte;
  • hipoglicemia.

Situações como coletar sangue, a aproximação de uma viagem que você deseje fazer há muito tempo ou mesmo um primeiro encontro são exemplos, dentro dos fatores citados acima, que podem desencadear a síncope vasovagal.

Como evitar

Existem algumas medidas que podem ser tomadas no dia a dia para reduzir a incidência de desmaios e demais sintomas da síndrome vasovagal. São elas:

  • mantenha o corpo sempre bem hidratado ingerindo, ao menos, dois litros de água por dia. Quando o calor for intenso, beba mais para repor o líquido perdido com o suor;
  • não fique muitas horas sem comer. Opte por alimentar-se em intervalos regulares de três horas;
  • evite situações que possam induzir desmaios, como permanecer em pé por muito tempo em ambientes muito quentes. No momento de se levantar da cama, por exemplo, realize o movimento devagar.

Se os sintomas aparecerem, damos algumas dicas para aliviar o mal-estar:

  • mantenha a calma;
  • deite-se com as pernas e pés elevados;
  • fique deitado por, pelo menos, 15 minutos e não se levante bruscamente;
  • faça exercícios de contração muscular, como cerrar os punhos e contrair vigorosamente os músculos das mãos, cruzar as pernas e tensionar a musculatura da região ou entrelaçar os dedos das mãos e puxá-las em direção contrária.

Essas orientações minimizam os efeitos da síndrome vasovagal e  são muito úteis para evitar o desmaio, porém, nenhuma delas elimina a importância de se consultar com um cardiologista se você apresentar qualquer um dos sintomas que descrevemos.

Guia da Mulher Adulta Download Powered by Rock Convert
1
Olá! Posso te ajudar com alguma dúvida sobre agendamento de consultas?
Powered by