Ginecologia e ObstetríciaVideos

Os três tipos de Incontinência Urinária

By agosto 8, 2018 No Comments

Neste vídeo, a Fisioterapeuta Pélvica, Luana Albertoni, especializada em reabilitação de disfunções pélvicas para garantir uma melhor qualidade de vida de seus pacientes, fala sobre a Incontinência Urinária, explicando em detalhes cada um dos 3 tipos principais de disfunções.

Para entendermos melhor a Incontinência Urinária, é importante conhecermos a parte anatômica do assoalho pélvico, onde temos o compartimento anterior que é a uretra e a bexiga, o compartimento médio que é o canal vaginal e o útero, e o compartimento posterior que é o ânus e a ampola retal.

Cada compartimento desses pode apresentar algumas disfunções e neste vídeo, Luana Albertoni fala sobre o compartimento anterior que é responsável pelas disfunções miccionais.

Quais são os tipos de incontinência urinária?

Nós temos, basicamente, três tipos: A incontinência urinária de esforço, a de urgência e a mista.

Incontinência urinária de esforço: Quando ocorre a perda de urina após um esforço como tosse, espirro, subir escada ou dar risada, por exemplo. Esse tipo de esforço provoca uma pressão sobre todos os órgãos e, se a musculatura pélvica não estiver forte, ela não consegue segurar a urina.

Incontinência urinária de urgência: Quando há uma vontade inadiável de ir ao banheiro e não há como segurar a urina. Existem alguns casos chamados de “urgincontinência”, que ocorrem quando a urina sai antes mesmo de chegar ao banheiro.

Incontinência urinária mista: Quando juntam os sintomas dos dois tipos de incontinência urinária de esforço e urgência, e o paciente perde urina tanto por esforço quanto por urgência na micção.

A Fisioterapia Pélvica trata esses 3 tipos de incontinência e, como cada caso varia de organismo para organismo, para garantir a eficácia do tratamento, é fundamental contar com a ajuda de um profissional especializado que deverá realizar uma avaliação prévia e acompanhar o caso do início ao pós-tratamento.

Cada corpo apresenta uma estrutura única, por isso, não há uma recomendação geral para solucionar os tipos de incontinência urinária, sendo necessária uma avaliação específica que vai além da análise da musculatura, partindo para outras observações clínicas como a análise postural, entre outras avaliações, visto que nem sempre o fator desencadeante é a fraqueza do músculo pélvico, podendo haver outros agravantes que precisam ser identificados na avaliação.

Um exemplo disso, é o exercício de fortalecimento do assoalho pélvico, conhecido como Cinesioterapia, que é apenas um dos inúmeros recursos que a Fisioterapia Pélvica apresenta no tratamento de incontinência urinária.

A Fisioterapia Pélvica é importante também para ajudar a identificar quando é necessário contar com a ajuda de outros profissionais na área médica, pois, embora seja considerada uma terapia de primeira linha, existem casos mais avançados que podem necessitar de um tratamento cirúrgico, cuja recomendação deve partir de um médico especializado, após a análise de exames e estudo urodinâmico, que irão avaliar a fundo a disfunção de cada paciente e encontrar a melhor solução.

Incontinência Urinária não é normal e tem tratamento. Busque ajuda!

Espero ter esclarecido essas disfunções, mas caso tenha ficado alguma dúvida, entre em contato comigo pelo nosso formulário de contato ou pelas nossas redes sociais.

Continue acompanhando nossos vídeo em nosso canal no Youtube.

Luana Albertoni

Luana Albertoni

Luana Albertoni é Fisioterapeuta Graduada pelo Centro Universitário São Camilo. Especialista pela Santa Casa de São Paulo em Fisioterapia na Saúde da Mulher e do Homem.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.