Rinoplastia

Como identificar os sintomas de desvio de septo?

desvio de septo sintomas

Sensação de nariz constantemente trancado, cansaço e ronco são somente alguns dos sintomas do desvio de septo, condição que afeta 8 em cada 10 brasileiros.

Segundo a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), estima-se que 85% da população possua a parte interna do nariz torta e, consequentemente, tenha dificuldade em manter o fluxo da respiração ideal.

Mas afinal, o que causa o desvio de septo e quais os seus principais sintomas? E mais: esse problema tem cura? É o que você irá descobrir nesse artigo. Boa leitura!    

Sintomas mais comuns do desvio de septo

Como existem diversos graus do problema, há situações em que o desvio de septo não causa sintomas. Essas pessoas convivem muito bem com o problema sem qualquer impacto no cotidiano.

Em contrapartida, existem casos nos quais a dificuldade em respirar é tão intensa que pode comprometer significamente a qualidade de vida e essas pessoas podem apresentar um ou mais sintomas relacionados ao desvio de septo.

Em geral, os principais sintomas que identificam o desvio de septo são:

  • Nariz constantemente entupido;
  • Roncos;
  • Dificuldade para dormir;
  • Apneia do sono;
  • Cefaleia;
  • Sangramento nasal;
  • Cansaço extremo;
  • Olfato comprometido;
  • Necessidade de respirar pela boca.

Além disso, quem possui esse quadro é mais propício a desenvolver doenças respiratórias, como sinusite crônica e rinite, assim como ter dores constantes na garganta, por respirar basicamente pela boca na maior parte do tempo.

O que é e o que causa o desvio de septo?

Para entender essa condição é importante conhecer a estrutura do nariz. O septo nasal é uma estrutura composta por osso e cartilagem e é  recoberta por uma mucosa. É ele que separa uma narina da outra, ou seja, o ideal é que ele possua uma posição centralizada para que a respiração flua normalmente.

Quando há desvio de septo, sua posição não é centralizada, mas sim curvada para um dos lados. Essa estrutura é torta, levando a obstrução de uma ou de ambas as fossas nasais.

Existem diversas causas vinculadas ao distúrbio. Ele pode ser tanto congênito, ou seja, já nascer com a pessoa, ou então surgir ao longo do crescimento. Os ossos  e as cartilagens têm diferentes estágios de crescimento o que pode levar um desalinhamento dessas estruturas e formar o desvio de septo nasal.

O desvio de septo também pode surgir ao longo da vida. Nesse sentido, ele pode ser resultado de:

  1. Traumas locais causados por queda, durante a prática de atividades físicas ou mesmo acidentes automobilísticos;
  2. Processos inflamatórios, infecciosos ou alérgicos crônicos;
  3. Cirurgias na face.

Como é feito o diagnóstico dos sintomas do desvio de septo?

Uma das maiores dificuldades da identificação do desvio de septo pela própria pessoas é que muitos deles também estão vinculados a outros problemas respiratórios. A dificuldade em respirar pode estar ocorrendo devido à rinite, sinusite, asma ou mesmo a presença de algum tumor no nariz.

De qualquer forma, há um método simples e caseiro que auxilia nessa identificação. Basta tapar uma narina com o dedo, respirar fundo e verificar se o ar está passando livremente. Além disso, um forte indício de que se trata de desvio de septo é quando uma das fossas nasais está mais bloqueada que a outra.

Mesmo realizando esse teste, é fundamental procurar um otorrinolaringologista. Já na consulta o profissional consegue realizar uma rinoscopia para visualizar o interior da narina e, se necessário, indicar a realização de mais exames para poder recomendar o tratamento mais adequado.

Quais os tratamentos disponíveis?

O tratamento mais conhecido é o cirúrgico. Ele é o único que realmente corrige de forma definitiva o desvio de septo e, consequentemente, melhora os sintomas.

Na septoplastia, como é chamada a cirurgia para desvio de septo, é realizada uma pequena incisão dentro do nariz a fim de descolar a mucosa que recobre o osso e a cartilagem. Após, são removidas as partes que estão desviadas para promover a centralização do septo nasal. Por fim, aproxima-se as mucosas nasais.

Em média, essa cirurgia dura de 60 a 90 minutos, é realizada sob anestesia geral e a pessoa tem alta geralmente no mesmo dia. Juntamente com a septoplastia, é possível realizar, ainda, a rinoplastia, ou seja, a cirurgia plástica para melhorar a aparência externa do nariz.

A indicacação cirúrgica para correção do desvio de septo nasal precisa individualizada para cada pessoa e deve se levar em conta impacto na qualidade de vida, grau dos sintomas, comorbidade do paciente, idade, etc.

Existem diversas formas para tratar a obstrução nasal e em casos de sintomas leves pode-se adotar outras medidas para melhorar a sua respiração, como:

  • Realizar lavagem com soro fisiológico;
  • Utilizar dilatador nasal;
  • Uso de descongestionantes nasais e anti-histamínicos.

Mas lembre-se que somente o otorrinolaringologista pode confirmar que é o desvio de septo que está causando os seus sintomas e indicar o tratamento mais adequado para melhorar a sua respiração.

Guia da Mulher Adulta Download Powered by Rock Convert
1
Olá! Posso te ajudar com alguma dúvida sobre agendamento de consultas?
Powered by