Cardiologia

Os perigos da hipertensão na juventude

hipertensão na juventude

A hipertensão é uma doença cardiovascular que, apesar do que muitos pensam, não acomete somente pessoas mais velhas. Na verdade, os números mostram que os casos de hipertensão na juventude são igualmente elevados e costumam ser ainda mais perigosos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão, mais de 3,5 milhões de crianças e adolescentes sofrem com pressão alta no Brasil. Baseando-se na informação de que, anualmente, ocorrem 9,4 milhões de mortes no mundo por causa da doença, o número de jovens afetados é altíssimo.

As causas da hipertensão na juventude são diversas, mas, em  alguns casos, podem ser revertidas com pequenas mudanças de hábito, principalmente na alimentação. Isso é fundamental para diminuir o risco de desenvolver doenças cardíacas a longo prazo.

Confira, abaixo, mais informações sobre hipertensão na juventude e como evitar que o distúrbio leve a danos irreversíveis para a saúde.

Principais causas da pressão alta

A hipertensão na juventude costuma estar relacionada tanto à genética quanto ao estilo de vida, mas também, pode ser secundária. Assim, as principais causas são:

  • hereditariedade: filhos de pais que possuem pressão alta têm maior probabilidade de desenvolvê-la. Neste caso, a sugestão é realizar um acompanhamento com um cardiologista e controlar os demais fatores de risco;

  • hipertensão secundária: alguns pacientes jovens apresentam uma causa secundária de pressão elevada. Doenças como estenose de artéria renal, coarctação de aorta, hiperaldosteronismo primário, apneia do sono, doença renal, feocromocitoma e hipertireoidismo podem causar elevação da pressão em jovens. Essas patologias deve ser diagnosticadas o mais breve possível para tratamento precoce. Algumas dessas doenças, tratadas, podem curar a hipertensão do jovem,

  • obesidade infantil: esse é um dos motivos que elevam a incidência de hipertensão em jovens. Essa relação existe porque o excesso de peso aumenta os níveis de insulina no sangue e a retenção de sódio pelos rins. Além disso, a origem da obesidade costuma ser uma alimentação inadequada, rica em açúcares, sal e gordura, juntamente com o sedentarismo, aspectos que não beneficiam em nada a saúde;

  • consumo excessivo de sódio: o sódio, se consumido em excesso, faz com que a retenção de líquido aumente, elevando o volume de sangue dentro das artérias e, consequentemente, gerando a hipertensão, o que pode acarretar riscos à saúde, como infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

Sintomas da hipertensão na juventude

Assim como em adultos, em jovens, a pressão alta costuma ser silenciosa. Ou seja, seus sintomas apenas aparecem quando o quadro já está avançado a ponto de comprometer outros órgãos.

Alguns pacientes se queixam de:

  • dor de cabeça;
  • tontura;
  • falta de ar;
  • palpitação;
  • zumbido nos ouvidos;
  • visão turva;
  • cansaço excessivo.

Os principais órgãos afetados pela hipertensão, são:

  • rins: pode haver perda progressiva da função renal;
  • coração: pode levar ao hipertrofia do ventrículo esquerdo e consequentemente a insuficiência cardíaca;
  • cérebro: as alterações no cérebro podem causar comprometimento cognitivo e AVC, muito conhecido como derrame;
  • vasos sanguíneos: a hipertensão pode danificar os vasos sanguíneos causando espessamento da camada muscular, lesando a superfície mais interna (endotélio). Nesse local, podem se formar placas de gordura e de tecido fibroso, gerando obstruções e impedindo o fluxo sanguíneo. É nesse processo que ocorrem os infartos, os acidentes vasculares e a doença arterial periférica.

O tratamento se torna necessário e urgente devido às consequências que a hipertensão pode trazer ao corpo. Quanto mais precoce o diagnóstico e o tratamento, menor a chance de lesão nos órgãos acima citados.

A recomendação da sociedade brasileira de cardiologia é que todo paciente com diagnóstico de hipertensão antes dos 30 anos devam ser acompanhados com especialistas, principalmente  para a avaliação de hipertensão secundária.

Mude seus hábitos e previna-se!

Prevenir a hipertensão na juventude requer, obrigatoriamente, mudanças de hábito. Assim, adotar uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos é somente o início.

Reduza o consumo de produtos industrializados e congelados, pois eles são ricos em sódio. Evite enlatados, embutidos, refrigerantes, bolachas, sucos em pó, temperos prontos e macarrão instantâneo. Na hora de cozinhar, opte por temperos naturais como alho, cebola e pimenta.

Beba, pelo menos, dois litros de água por dia.

Além disso, fique atento ao peso. Em caso de obesidade infantil, busque imediatamente um nutricionista para que o quadro seja revertido antes de originar a pressão alta.

Lembre-se, ainda, de que é importante realizar um check-up cardiológico regularmente. Como a hipertensão é silenciosa, através desse acompanhamento, é possível prevenir que a doença prejudique a saúde de crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Guia da Mulher Adulta Download Powered by Rock Convert
1
Olá! Posso te ajudar com alguma dúvida sobre agendamento de consultas?
Powered by